quarta-feira, abril 30, 2008

Jesus Declara a Literalidade do Génesis

Jesus declarou a literalidade do Génesis pelo menos em três ocasiões, como tal podemos crer no Génesis, não como um livro poético, simbólico ou alegórico, mas sim como um livro literal.
Jesus citou a literalidade deste livro pelo menos em três ocasiões:

Noé e o Dilúvio 
Mateus 24: 37-39
Jesus declarou que tanto Noé como um Dilúvio universal existiram e não eram apenas uma alegoria, também me parece que aborda este dilúvio como global e universal pois está comparando a um evento global e universal, o seu retorno ao Mundo.

Deus criou um Homem e uma Mulher
Marcos 10: 6-8
Jesus afirma que Deus criou um Homem e uma Mulher, tal como diz o Génesis. Jesus refuta a ideia de Evolução Teísta, porque Deus criou, desde o princípio da criação, um Homem e uma Mulher. Ele afirma também  que o plano é que um Homem se junte a uma Mulher e serem os dois um só.

O Sétimo Dia
Marcos 2: 27 e 28
Jesus defendia o sétimo dia, não como os fariseus, mas defendia-o e como sabemos o sábado foi instituído após a criação logo o que Cristo nos está a dizer é que Deus é Criador de tudo tal como escrito no génesis. Se Deus é Senhor até do sétimo dia então também é de todos os anteriores.


9 comentários:

Penedo disse...

N9,
Mais uma vez um bom texto que vem defender a integridade bíblica. Não tenho qualquer dúvida sobre a literalidade da narrativa. Obrigado. Um abraço.

Philosophia, Religio, et Caritas disse...

Os evangelhos são tão livros poéticos, simbólicos ou alegóricos, como o próprio génesis é. Não poderemos reivindicar a literalidade da bíblia, pois não existe nenhum argumento sólido e racional para isso.
“A Bíblia não nos diz como o céu é feito, mas sim como se vai para o céu”.

Philosophia, Religio, et Caritas disse...

http://www.youtube.com/watch?v=i72HBqCiXyM&eurl=http://alogicadosabino.wordpress.com/

natenine disse...

Estás redondamente enganado. São relatos históricos fruto de testemunhas oculares, muitas coisas têm sido confirmadas pela arqueologia, Jesus é confirmado por pessoas que nem acreditavam nele como Deus, etc, etc, infinitos eteceteras.
Não podes defender aquilo que te apetece, se dúvidas da historicidade de jesus, dúvida também de dom afonso henriques, alexandre o grande Júlio césar e todas as restantes personagens históricas.

natenine disse...

O video que colocaste aqui só me dá é tristeza, a tua referência é o padre carreira das neves? Percisas de adquirir alguma teologia a sério.

Philosophia, Religio, et Caritas disse...

Não duvido da historicidade de Jesus enquanto homem... Mas duvido de muitos dos relatos do evangelho lendo-os literalmente...

Os evangelhos foram escritos mt tempo depois de Jesus morrer. E quem conta um conto acrescenta um ponto. Concerteza os escritores do evangelho viram jesus à sua maneira. nao é possivel ter uma visao neutra da realidade. Acredito que estes escritores preocuparam-se em transmitir uma mensagem de Amor, e nao a transmitir literalmente se Jesus disse isto ou aquilo, se foi para este ou para aquele lugar...

Não sei como consegues ser tão acritico, e ter uma visão tão ingénua da realidade...

Philosophia, Religio, et Caritas disse...

"Percisas de adquirir alguma teologia a sério."

Mas de certeza que essa teologia (ou melhor filosofia) que me habita nunca será uma visão ingénua, acrítica, e literal da bíblia.

natenine disse...

O evangelho de marcos foi escrito não muitos anos depois de Cristo morrer, o mais tardio foi o de João que foi escrito cerca de 50 anos depois da morte de Cristo.
Foram os próprios discipulos as testemunhas em muitos dos casos, não vejo o porquê dúvidar quando ainda para mais os 4 concordam.

natenine disse...

Com certeza que sim!