quinta-feira, setembro 25, 2008

Fadas e Universos Paralelos

Algumas pessoas acreditam que podem existir múltiplos universos nos quais as leis da física podem ser completamente diferentes, digamos que existem infinitos universos e como tal é possível (segundo a acepção naturalista), apesar da elevada dificuldade de surgir vida, que em algum deles a vida possa surgir por meio a processos aleatórios como aconteceu no nosso universo (mas que grande sorte anh!). Saliente-se que não sabemos como é que surgem estas condicionantes.
Como é evidente a ciência baseia-se em factos, porém a ideia de universos paralelos não passa para já de uma fábula, não existe qualquer fundamento para afirmar a existência de múltiplos universos, esta ideia tem o mesmo valor do que a de existirem fadas. Porém ainda considerando a hipótese de universos paralelos ainda há uma questão no ar, aquela questão. De onde vieram todos esses universos?
Algumas pessoas têm dito que crer num Deus é a mesma coisa que acreditar em fadas. Mas vejamos quem é obrigado a acreditar em fábulas. Supondo que tudo pode acontecer num outro universo paralelo, umas muito pequenas mudanças poderiam fazer que indivíduos do sexo feminino ao longo do tempo por processos aleatórios ganhassem asas e voassem, a acrescentar a isso só é necessário que por processos aleatórios átomos se agregassem para fazer uma varinha mágica (nome este que surgiu por acaso no cérebro de uma pessoa), e que finalmente estes indivíduos voadores tivesses uma particular atracção por varinhas mágicas. Aqui temos como facilmente num universo qualquer podem surgir fadas, porém eu julgo que as fadas que dão dinheiro por dentes é noutro universo ainda.

43 comentários:

Dário Cardina Codinha disse...

Quem não sabe só diz disparates.

Porque não tentas ler algo sobre o assunto? É complicado, não chegas lá, é? Paciência

As pessoas têm uma fixação em abordar temas que não conhecem de forma deficiente e ridícula. Em vez de darem uma opinião lógica e com conhecimento. Sei lá, de forma a que contribuam mais para as descobertas.

Pelo que parece, este post não contribui em nada a não ser para dar umas valentes gargalhadas em função da falta de inteligência sobre estas matérias.

Queres que te ensine física?

natenine disse...

Se o meu post não contribui para o conhecimento o teu comentário para menos.
Para tua informação a realidade é que não li, vi e ouvi acerca de universos paralelos, de inclusivamente pessoas qualificadas.

Dário Cardina Codinha disse...

O meu comentário faz apenas referência ao teu post. Não é com intenção de promover conhecimento mas sim de promover uma forma mais correcta de fazer as coisas... com conhecimento.

"Para tua informação a realidade é que não li, vi e ouvi"

Já tinha reparado que não

Queres informação? é só pedir

natenine disse...

Achas que ouvir palestras em mp3 ou ver um video me dão diferente informação daquela que posso ler?
Eu penso que não, ainda que sou a favor da leitura.

Marcos Sabino disse...

Independentemente do que o Dário diga, a verdade é que não há nenhuma evidência dessa coisa de universos paralelos

Dário Cardina Codinha disse...

Tens uma moral para escrever isso...

Se leres algo sobre isso vais encontrar. Não é dizer que não existe porque tens preguiça e não te queres ver de caras com argumentos e matéria que não dominas e nunca chegarás a dominar.

Posso recomendar livros bons. É pena teres de passar meses a investigar em livros de física para perceber o livro.

Marcos Sabino disse...

Dário, vá lá... não sejas assim... sabes muito bem que isso de universos paralelos é fé

Dário Cardina Codinha disse...

Já leste alguma coisa sobre isso?

Falas do ar sobre as coisas com uma opinião ôca. Dizes que isto não existe só porque achas que não. Nem sabes porquê. Apenas achas que não deves acreditar nisso e, sem qualquer investigação, dizes que não existe e pronto.

Onde está o espírito crítico

Lê mas é!

Marcos Sabino disse...

Já vi um documentário onde esse assunto de "Universos Paralelos" foi abordado e o cientista disse que não havia evidências concretas

Dário Cardina Codinha disse...

E que tal leres 3 livros, 16 artigos e veres 4 documentários?

É óbvio que um não chega. Se calhar o documentário até se chamava "Universos Paralelos: uma falsa evidência" em que as pessoas que aparecem no documentário são contra a ideia de universos paralelos.

Pff...

natenine disse...

Dário, para todos os temas que falas tens 3 livros, 16 comentários e 4 documentários para apresentar?

Dário Cardina Codinha disse...

Para ti é tudo literal? Xii! Que fixe!

Olha, o que tentei explicar é que para esse tema há muita informação disponível. Principalmente para quem tem paciência e conhecimento para ler os artigos e até livros que se podem, facilmente, encontrar.

O que é facto é que tenho uma vasta biblioteca e videoteca de temas científicos. Tens alguma coisa contra?

natenine disse...

Nada contra, foi mesmo só para esclarecer.

Marcos Sabino disse...

De facto, qualquer coisa serve para desconsiderarmos a hipótese "Deus"

Anónimo disse...

Dário, apresenta as evidências.
Estou curioso e tens toda a liberdade.

Dário Cardina Codinha disse...

Não respondo a pessoas de "cara tapada". Tens vergonha do teu comentário? (se não tens devias, pois é completamente ridículo) Sempre que não tens resposta pedes evidências? Já experimentaste... por exemplo ler algum artigo sobre o tema? Sei lá! Qualquer esforço em investigar. Ou será que estás sentado a pensar que as coisas não podem ser assim porque não e pronto!?

Anónimo disse...

Seria muito egoísmo e egocentrismo pensar que em tão vasto universo existisse apenas nós, seres humanos, na terra, não digo de fadas nem de outras crendices ou supertições idiotas. É só parar e olhar, não onseguimos exregar nem o céu, imagine o que vai além dele.

natenine disse...

Ninguém sabe se estamos a sós no universo. Mas acreditar que existem "monstrinhos" em cada canto e que surgiram naturalmente é um absurdo.

Marcos Sabino disse...

quantos universos existem Dário?

Anónimo disse...

É impossível ter uma conversa com uma pessoa de mente tão fechada! É isso que a religião faz com a mente das pessoas...
Devíamos pregar mais Deus e não religiões com seus dogmas absurdos.(e que nossos padres ou pastores nos forçam a acreditar SEM QUESTIONAR, nos impelindo a ter medo do "pecado".

natenine disse...

Anónimo não sabes o quanto concordo contigo (não estou a ser sarcástico atenção)

H disse...

Concordo, a religiosidade é condenável, ela só nos separa de Deus.

Concordo, impossível conversar com alguém de mente 'tão fechada, porém eu lá em cima pedi evidências!

Caso elas sejam válidas poderei modificar minhas crenças neste momento.

Embora eu esteja totalmente disposto a te escutar você me negou evidências e simplesmente disse para eu ler um artigo a respeito. Se queres que eu leia um artigo, me indique um.

Não estou usando de ironia, estou curioso, porém você me nega evidências.

Já eu deixarei uma recomendação de leitura,o livro de João (http://www.bibliaonline.com.br/acf/jo/1), que é curtinho e simples.

Fique com a paz do Senhor.

Mstp disse...

uau dário não custumas ser tão ofensivo neste fórum mesmo em discuções muito acesas, e o que mais me surprende é que o estás a ser sem defender qualquer ponto de vista ou sem sequer qualquer argumento de tua parte, apenas te limitas-te a destribuir "conselhos" de mau grado porque nem sequer fontes de informação quiseste deixar-nos até agora, o tema de post tem assim algo de tão especial que te faça ficar zangado?

h disse...

Estou ansioso para falar contigo dário

Penedo disse...

Caros comentadores,
Depois de ler atentamente tudo o que foi escrito, não consegui obter uma única referência sobre a existência de "universos paralelos". Sem qualquer ironia, se alguém sabe um pouco mais sobre isso agradecia que fizesse referência de um estudo fiável sobre o assunto.
Caro N9, parabéns, pelo número se comentários.
Um abraço.

Dário Cardina Codinha disse...

Custa muito procurar??

Livros:
O Univeros Elegante
O Tecido do Cosmos
O Universo numa Casca de Noz

Artigos:
The Telegraph - "
Parallel universe proof boosts time travel hopes"

Procura também na Scientific American, sei que tem mas não encontro e não tenho tempo para ir correr as minhas revistas todas...



Sites com alguma coisa:

http://www.astro.ucla.edu/~wright/cosmology_faq.html

http://ciencia.hsw.uol.com.br/universo-paralelo.htm


Como podes ver não me aconteceu nada por procurar algo!

Pff... vocês não gostam nada de se esforçar e procurar. só sabem dizer mal porque sim.

h disse...

Olá,
Desculpe-me pela demora em responder, ainda estou lendo os artigos recomendados por você, assim que terminar irei lhe dar uma resposta.

A paz do Senhor.

††† Darlan ††† disse...

A existência de múltiplos universos jamais poderá ser comprovada pelo método científico. Os próprios defensores da teoria alegam que é tudo parte de uma experiência mental, ou seja, imaginação. Da mesma forma que o "tempo imaginário" descrito no livro "O Universo numa Casca de Noz" por Stephen Hawking é puramente imaginatório, como o próprio autor o define, ou seja, não pode ser testado de acordo com o método científico. Tratam-se de crenças.
A meu ver a "teoria" dos múltiplos universos é absurda.

Trainspotting disse...

Sim Natenine BlackBook, existem os infinitos Universos Paralelos.
Para percebe-los ou viver neles precisamos mudar nosso alimento.
Alimentado-se como o fazemos hoje temos a percepção do universo base e nossa existencia nele.
Usando super-vitaminas percebemos os infinitos universos paralelos.
As supervitaminas são alteradores da realidade.
Por exemplo, alimentando-se da fé religiosa, vc terá no minino a percepção de tres Universos Paralelos: O universo base, este dos digitadores e não digitadores, o céu, o inferno e talvez o purgatório.
Nutrindo-se da fé baseado na fisica newtoniana seguido da fé na fisica quantica, vc terá a certeza dos infinitos universos paralelos.
Existem outros alteradores da realidade ilegais que podem, ou não funcionar, mas são combatidos ostensivamente pelas forças do universo base.
Exite também uma guerra entre o universo base e os universos paralelos pois a simples crença e dedicação exclusiva aos universos paralelos anula o universo base que tem curta duração, também conhecido como expectativa de vida, enquanto que nos universos paralelos, o tempo é infinito.
Usando as drogas licitas ou ilícitas podemos perceber os infinitos universos paralelos, ou simplesmente virarmos nóias.
O simples pensamento de povoamento do planeta com nóias eliminaria a existencia do limitado universo base, dai o combate a estes tipos de supervitaminas ou alteradores da realidade.
O mais legal em perceber a existencia dos infinitos universos paralelos é que podemos, enquanto vivermos no universo base por tempo determinado, escolher vivermos plenamente, poderosamente, alegremente, prazerosamente.
Mesmo que durante nosso ciclo de vida no universo base não percebamos a existencia dos universos paralelos, os enchergaremos depois de findar nosso ciclo.
Perceberemos a existencia dos universos paralelos pois seremos em parte como energia nutricional vinda do solo para alimentar uma nova vida animal ou vegetal e outra parte será energia que preenche todo o cósmo e então teremos inevitavelmente a percepção(para alguns novamente) do universo base e dos infinitos universos paralelos.
Veja bem isto é apenas um ponto de vista pessoal e espero que te possa ser útil, do contrário apenas ignore ou apague.

abs

natenine disse...

trainspotting é um filme muito interessante que também serve como alerta por causa do "universo" da droga.
Mas trainspotting, o seu comentário só se baseou numa abordagem semântica da palavra, e o texto falava cientificamente daquilo que é o universo, por isso apesar do seu comentário ter uma linah de pensamento interessante, ela não é aplicável. Já que estamos a falar especificamente do espaço e de tempo, etc.

Dário Cardina Codinha disse...

Uma nova abordagem para solucionar um problema do Big Bang aceita universos paralelos.

A abordagem baseada em membranas. O Big Bang foi a colisão de duas branas.

Fabenrik disse...

@Natenine
Deixando de lado o tempo que demoraria, e a distância física em si, crê que se pegassemos um avião, jato, carro ou qualquer meio de transporte que nos levasse até lá, seria possível chegar ao inferno ou céu? Enfim, crê que existem localizações físicas dentro deste plano? Seria possível fazer um mapa onde colocaríamos o dedo e diríamos, aqui está o inferno? Ou aqui está o céu? Independente se existe um portão, ou nuvens ou algo que não nos permita vê-los. Existem em uma localização física dentro do mesmo espaço?

natenine disse...

Fabenrik, não sei. Mas penso que esses lugares não se encontram dentro da matriz espaço/tempo, logo mais enquanto seres que nos encontramos dentro desta matriz, não podemos alcançar esses locais.

Dário Cardina Codinha disse...

Mas o Universo não é tudo o que existe? Ou existem universos paralelos?

natenine disse...

O universo é tudo que existe, numa matriz espaço/tempo. Algo que seja espiritual é exterior ao universo.

Dário Cardina Codinha disse...

Mas como? Se tudo o que conhecemos é o Universo. E o que nos liga a algo exterior ao Universo a 13 mil e 700 milhões de anos-luz?

natenine disse...

Usa a primeira pessoa do singular e não do plural. Eu conheço Deus também.

Fabenrik disse...

Natenine, se pensa assim, vc acredita em Universos paralelos. Porém habitados por anjos e demônios e uma divindade, meu caro.
Somente não crê nisso se voltar com sua opinião e achar que existe uma localização física alcançável destes locais. Poderíamos traçar um mapa e apontar, aqui fica o céu e lá fico o inferno, só não podemos entrar lá.

Desculpe, mas me parece que não pensou nisso antes de julgar a idéia de Universos paralelos com pessoas como nós apenas tomando atitudes diferentes, para mim tbm não é tão fácil de aceitar essa segunda idéia, mas ele para os cientistas ainda está no campo das probabilidades. Diferentemente do Sr que parece crer nisto.


Fabenrik
ateu e atoa.

natenine disse...

Fabenrik, há que entender o que se quer dizer por universo, e também por universo paralelo.

Nenhum adepto da teoria dos universos paralelos pressupõe que um deles seja um lugar que não tem espaço nem tempo, pois aquilo que se entende por universo é uma matriz espaço e tempo.

Portanto chamar ao céu e inferno um outro universo é uma questão de pura semântica, e tomada literalmente é um erro tanto científico como teológico.

Fabenrik disse...

O termo eternidade é uma medida de quê? Assim como o termo infinito?
O céu e o inferno nos conceitos bíblicos são dotados de espaço e de tempo sim, amigo. Admitir um equívoco não é fácil, mas seria bom saber que pode.
Não ficando em uma localização física estando em um outro plano paralelo, só pode estar em um universo e paralelo, seja lá qual for a medida desses universos celestiais e infernais.

natenine disse...

Fabenrik, já admiti muitos erros e sempre que erro admito os meus erros, pelo menos tento. Mas quem aqui me parece que não está a querer assumir um erro é você...

Fabernik, esclareça-me duas coisas:

- O que é um universo?

- Consegue provar que a Bíblia fala de espaço e tempo no céu e inferno? Se sim gostava de saber.

Fabenrik disse...

Sobre tempo já te respondi, mas repito, eternidade é medida de tempo, assim como infinito é quantitativo numérico. Universo é qualquer espaço como uma totalidade, é um conceito trivial que em qualquer disciplina está definido, amigo Natenine. E foi o que te perguntei, se achava que ficava em uma parte não interligada com o nosso Universo. Se poderíamos traçar um mapa onde localizaríamos. Se não é possível logo não fica no mesmo plano. Que o cristão crê que não fica no mesmo plano terrestre eu sei Natenine, quria saber sua resposta, por isso procurei saber no que é que acreditava afinal para fazer tal afirmação tão errônea. Entenderia se assumisse o erro, mas tudo bem. O erro é seu. Posteriormente te visito para acompanhar se blog. Não acho que isso te desqualifica, amigo.

natenine disse...

Fabenrik, o seu conceito de universo não é um conceito científico, pois o conceito científico restringe-se àquilo que pode ser avaliado pelo método científico. Ou seja o que seja físico, ou mensurável melhor dizendo. O céu e inferno estendem-se para lá do mensurável, e como tal não lhes pode ser aplicado o seu conceito. Conceito que é válido numa pura questão de semântica, mas a nivel teológico e científico não.

Eu não tenho problemas em assumir erros, inclusivamente já os assumi neste mesmo blog. Mas aqui não vejo erro algum.

Da sua parte vejo um pseudo-ardil que não tem sustentabilidade, pois é meramente uma questão de linguística. É como que você dizer que não acredita em anjos e eu apanha-lo a dizer de alguém: "Aquela pessoa é um anjo!". Na verdade é um trocadilho de linguagem, o que você quer dizer é que a pessoa é muito amável.
Esta questão de chamar ao céu e inferno um outro universo é algo do mesmo género.