terça-feira, março 03, 2009

A Matéria Tem Uma Causa Imaterial

Se a matéria tem uma causa,
A causa da própria matéria é imaterial.(a)

Se a matéria não tem causa, a matéria é eterna.

Toda a matéria existe numa matriz espaço-tempo.(b)
É impossível que o tempo passado seja eterno,(c)

Se o tempo passado não é eterno a matéria também o não é.
Se a matéria não é eterna, tem uma causa e essa causa é imaterial.


a) Ou a matéria sempre existiu, ou foi originada por qualquer coisa que não a matéria, isto porque é impossível que a matéria inicialmente seja gerada por matéria, já que a matéria ainda não existia.

b) Qualquer matéria ocupa espaço (esta é parte da definição de matéria). O tempo é uma quarta dimensão do espaço.

c) Se o passado é eterno, é impossível existir presente. Se existe um número infinito de eventos no passado é impossível que cheguemos aos eventos do presente. Seria como uma semi-recta que teria final mas não teria principio, o que é evidentemente um paradoxo pois o final nunca poderia ser alcançado.

21 comentários:

Dário Cardina Codinha disse...

primeiro ponto: Não podes falar de tempo antes do Universo. A matéria existia num ponto zerodimensional. Se não havia dimensões não se pode falar da dimensão temporal, nem de nenhuma outra.

natenine disse...

Não percebi

Dário Cardina Codinha disse...

A matéria tem uma causa mas a frase "Toda a matéria existe numa matriz espaço-tempo." é falsa no ponto inicial.

"O tempo é uma quarta dimensão do espaço." Isto também é errado. O tempo não faz parte do espaço. O tempo é uma dimensão e o espaço são outras dimensões. O tempo é uma dimensão especial do Universo.

A dimensão tempo é bastante complexa. e não é linear como as dimensões espaciais.

natenine disse...

quanto ao tempo como dimensão, sim um problema de conceitos da minha parte, curiosamente não afecta a premissa, uma vez que continua a ser uma dimensão.

Portanto a minha única questão é:
A matéria pode existir fora do tempo e do espaço?

Dário Cardina Codinha disse...

No início as dimensões estão bastante enroladas num ponto pequeno. A matéria, como é lógico, era um plasma de partículas mais elementares que existem.

natenine disse...

A matéria pode existir fora do tempo e do espaço?

Marcos Sabino disse...

É um excelente post que mostra a debilidade do ateu em substanciar o seu ponto de vista de forma cabal. A causa da matéria nunca poderia ser ela própria uma causa material. A matéria tem uma causa espiritual ou imaterial. É a maneira mais fácil de entender por que razão Deus não precisou de ser criado. Ele não está dentro da matéria, ele está fora da matéria.

Dário,

"Não podes falar de tempo antes do Universo. A matéria existia num ponto zerodimensional."

Eu concordo com isto. Não havia dimensão temporal antes de ela aparecer. Mas isto leva-me a perguntar outra coisa. Como cargo de água a dimensão temporal, assim como a matéria, simplesmente apareceu?

Dário Cardina Codinha disse...

A Teoria das Cordas diz que estas são o elemento principal no Universo. A descoberta da 11ª dimensão, na Teoria M revelou que, na verdade, essas cordas se juntam formando membranas. O big bang é o choque entre duas das muitas membranas que existem. A Teoria M é a teoria mais completa que existe na Física

Marcos Sabino disse...

Dário, eu fico a pensar se a tua impossibilidade de responder objectivamente às questões colocadas derivam da teoria ser realmente muito complicada de entender ou se é apenas a tentativa de camuflar o desconhecimento.

É assim, eu sou leigo... mas tipo... se uma criança de 8 anos te perguntar como é que a matéria, o tempo e o espaço simplesmente apareceram em cena sem intervenção de alguém, tu vais-lhe dar atirar esse jargão técnico todo à cara? Acredito que não.

Pois bem, faz de conta que eu sou uma criança de 8 anos com muita curiosidade nestas questões das origens e que te perguntava: "Senhor cientista, como é que a matéria surgiu em cena por ela própria, sem ter sido colocada em cena por ninguém?"

De onde vieram as membranas ou as cordas de onde chocou o big bang?

Dário Cardina Codinha disse...

Se te explicar de forma simples, como já o fiz, muitos pormenores passam ao lado e os argumentos perdem o seu verdadeiro poder. Passam a ser argumentos altamente refutáveis.

Para entender como aconteceram temos de entender alguns conceitos-chave.

Para explicares a um puto de 8 anos (tu) porque é que uma pena e uma pedra chagam ao mesmo tempo ao chão, partindo do mesmo ponto, na Lua, vais ter de explicar alguns conceitos da física. O puto não vai compreender. O que fazes??
Resposta: esperas que ele seja mais adulto e comece a ler um pouco sobre o tema para poder entender essa questão.

Por isso te digo: Lê, procura no youtube, procura artigos, livros, etc. Os conceitos-chave são importantes, não só para perceber a questão, mas também se a quiseres refutar.

Para aplicar o método científico, refutabiliade ou verificação precisamos de estar a par das questões.

O PENSADOR disse...

Excelente postagem! A reflexão é bem semelhante a questão da Biogênese, onde somente vida pode gerar vida... E que levado as últimas consequencias, evidenciaria que para o nascimento do universo, para que vida fosse gerada, só poderia ser feito através de outro ser que desse a este universo, vida!

Aliás, ..., perdôe-me, pois não é uma teoria é uma Lei da física, ...,um status um pouquinho maior, quase que desmereço a física, rs....

Conforme falei anteriormente, excelente postagem... quando a li refleti nesta questão, mas estou passando aqui por outro motivo...

Passe aqui para pegar seu selo! http://opensador2.blogspot.com/2009/03/selados-tri-selado.html

um abraço...

Marcos Sabino disse...

O que estás a dizer é que uma professora do 6º ano que tenha um aluno que lhe faça essa pergunta terá de lhe responder: "Paciência. És muito novo para entenderes. Espera até teres 18 anos".

Sque não há uma maneira directa e objectiva de responder à questão: "Como entidades como o tempo e a matéria surgiram de um momento para o outro, sem intervenção de ninguém?"

Eu acredito que se essa pergunta tivesse uma resposta cabal, haveria certamente. Mas como não tem e para disfarçá-lo, vocês têm que recorrer à táctica do "cegar o adversário para ver se este desarma".

Dário Cardina Codinha disse...

nate, tu que sabes muito de design, diz-me como posso mudar as cores da minha barra lateral inferior. Gostava de dar uma imagem melhor ao meu blog

rafa disse...

Marcos não há forma de poderes dizer isso com certeza porque na realidade é impossivel instruir uma pessoa ciêntificamente bem o suficiente para que entenda certas questões sem que ela estude muito sobre o assunto, não me refiro só no âmbito da física mas em todos os outros. O homem aristotélico é um mito hoje em dia daí que para criar um tese ou refutar uma tese seja muito muito necessário a associação de várias pessoas instruidas em vários domínios do conhecimento.

Anónimo disse...

Tenha dó Sr. Dário cardina, falou falou e não falou nada me explique ai pra min qeu talvez seja meio ignorante de onde veio este ponto pequeno aonde a matéria estava enrolada? Sinceridade é preciso entrar no campo da fé tb para acreditar nestas tuas teorias.

Dário Cardina Codinha disse...

Anónimo (porque será anónimo?... hmmm curioso...).

Já leste algum artigo ou livro sobre as hipóteses? Tens uma explicação melhor do que a tua fé? Eu sei qual é a tua explicação e muita gente sabe. O que a ciência quer é uma explicação plausível fisicamente, porque isso é ciência. A ciência cinge-se aos processos naturais e estuda-os. Os religiosos cingem-se a processos de fé. A ciência nunca poderá dizer que foi deus, senão não era ciência mas sim uma religião. Percebes? Para isso, num exercício de física a minha resposta seria "deus" e assim tinha 20 sem esforço.

natenine disse...

Caro Dário,
A ciência e a religião não são antagónicas, como já foi falado em muitos locais aqui inclusive penso eu, a ciência e a teologia são umas belas irmãs, a prova disso é um cientista que também tirou um curso de teologia, curioso não? Ou outros que se debruçam a pensar nestas questões.
Deus não é uma solução simplista, é sim uma solução acessível a todos, querem tenham tido possibilidade de estudar ou não.
Outra coisa a meu ver Dário, Dizer que se a ciência dissesse que "foi Deus" se tornaria numa religião é o mesmo que dizer que se a religião disser que foi uma causa natural se torna ciência. Não podemos segmentar a verdade, ela atinge-nos de que forma for.

Dário Cardina Codinha disse...

Não estás a perceber. A ciência nunca pode dizer que foi deus. A ciência pode comprovar algo que a biblia diz ou que outro livro diz ou que pessoas dizem.

A ciência não pode dizer que foi deus pois isso não é o objectivo da ciência. Se assim fosse diria que foi deus em vez da força gravítica e não a conheceríamos hoje. A ciência tenta chegar o mais longe que pode e explicar os acontecimentos no âmbito dos processos naturais.

A ciência tentar explicar como funciona a gravidade não é deixar deus de lado. A ciência pode explicar como funciona e isso também estar exemplificado numa biblia. Mas a ciência tem de seguir o seu caminho natural. Ou não??

O facto de um cientista tirar um curso de teologia não me diz nada. Até há teólogos que tiram cursos científicos mas isso não me quer dizer nada. Apenas que os tiraram e que façam bom proveito.

natenine disse...

Do cientista foi um exemplo. A respeito da ciência foi o que eu disse, a ciência descobre o que descobre, não se lhe pode estar a colocar barreiras.

Mas isto já foi conversado, ciência operativa versus ciência das origens, já conheces o filme eu também, se tens algo a acrescentar à questão óptimo vamos debater, caso contrario não tenho interesse em estar a sempre a "discutir" as nossas diferenças quando certamente haverão outras coisas que concordamos.

No fundo não quero que este blog seja uma guerra de pensamentos a ver quem ganha, não tenho interesse em ganhar debates ou ser mais inteligente, não é o propósito do blog.

Gosto das tuas intervenções e agradeço, mas as vezes parece que é só para dizer: "Ah tá mal." Não sei se isso é saudável tanto para ti, como para mim que me sinto constrangido a responder, parece que cria mau clima. Que achas?

Dário Cardina Codinha disse...

Estava só a responder ao Anónimo (que nome engraçado).

natenine disse...

Sem stress ;)